SE VOCÊ PENSAR, VAI DESCOBRIR QUE TEMOS MUITO A APRENDER.

Muitíssimo bem-vindos amigos!

Muitíssimo bem-vindos amigos!

luciene felix lamy

luciene felix lamy

Meu Insta

Desfrute-o com vagar: há + de CEM artigos entre filosofia, literatura, mitologia, comédias e tragédias gregas (veja lista completa logo abaixo, para acessar clique sobre o título).

ELEITO UM DOS MELHORES BLOG'S NA WEB. Gratíssima por seu voto amigo(a)!

Cursos & Palestras

Amigos,

Neste ano de 2017, tenho me dedicado às seguintes atividades:

* Artigos de Filosofia no jornal jurídico Carta Forense - São Paulo, SP
   Local: disponíveis no site da Carta Forense (AQUI) e neste blog.
   Periodicidade: mensal.
   Investimento: grátis!

* Curso de Mitologia Greco-romana: Módulos Básico e II (Tragédia Grega)
   Local: Pinacoteca Benedicto Calixto (AQUI), em Santos, SP  (trimestral)
   Próxima Turma: JUNHO/2017 (2 Encontros de 2h cada Módulo)
   Investimento: R$ 50,00

* Curso de Mitologia Greco-romana & Arte Renascentista
   Local: Galleria Borghese (AQUI), em Roma, Itália (anual) 
   Próxima Turma: SETEMBRO/2017 (2ª quinzena, com Clarice Esteves)
   Investimento: consulte Nossa Companhia Viagens  & Turismo AQUI.

* Encontros Filosóficos - 1h30/aula
   Local: Pinacoteca Benedicto Calixto (AQUI), em Santos, SP (mensal)
   Próximo Encontro: JUNHO/2017
   Investimento: R$ 50,00

* Atividade - Minha Biografia* - 1h30/aula
   Local: Pinacoteca Benedicto Calixto (AQUI), em Santos, SP (mensal)
   Próximo Encontro: JUNHO/2017
   Investimento: R$ 50,00

* Guia de Moda & Estilo dos 12 signos astrológicos
   Local: disponíveis em meu blog de "Astrologia & Arte" (AQUI).
   Periodicidade: mensal.
   Investimento: grátis!

* Análise de Mapa Astrológico
   Para saber mais como faço e quanto custa, clique AQUI.
  
IMPORTANTE: para acessar minhas atividades nas áreas de Filosofia, Mitologia Greco-romana, Astrologia & Arte clique no título dos temas que será dirigido aos trabalhos já realizados e disponíveis na web. OU, digite "luciene felix lamy" no Google ou no Youtube. 

(*) N O V I D A D E !


 Trechos do Curso de Mitologia Greco-romana 
(módulo básico e módulo II - tragédias gregas)

Mala para a Europa:  
viaje preparada para enxergar tudo o que vê!

CURSO DE MITOLOGIA GRECO-ROMANA
na Galleria Borghese, em Roma (Itália)
Próxima Turma: SETEMBRO de 2017 - Mais informações, clique AQUI.


Um breve vídeo sobre nosso Curso em Roma:

Villa di Bell'Aspetto (Nettuno) - Parte da Programação 2017 de nosso Curso de Mitologia Greco-Romana na Galleria Borghese (Roma)


Villa Tantafera (Florença) - Parte da Programação 2017 de nosso Curso de Mitologia Greco-Romana na Galleria Borghese (Roma)


CURSO DE MITOLOGIA GRECO-ROMANA
em São Paulo e em Santos (Brasil)
2 encontros - s feiras, das 17h às 18h (Pinacoteca).

Programa do Curso:
Objetivo: Percorrer a história dos mitos explicitando o desencadeamento da evolução da racionalidade humana desde os primórdios da civilização para atingir uma melhor compreensão do mundo atual. Versa sobre religião, justiça, política e filosofia.
Programa: Reconstituição Histórica da Evolução do Homem: O que é o Homem? Zoopolitiken. Animal Racional - Ser para a Morte - Pulsão de Libido - Busca Genealógica - Ser de Alteridade - Axiológico - Ser de Fronteiras - Homoreligious - Homolaborius - Homoludens - Ser de Linguagem - Sujeito Histórico.
Idade da Pedra: Geografia grega - desenvolvimento da cognoscência - interdição do incesto e enterro dos mortos - observação da natureza (physis) - nomadismo e observação dos astros - ciclos primordiais: dia/noite e as 4 lunações e estações do ano - matemática e geometria pitagóricas - estado de natureza rousseauniano - alteridade e vaidade - nômeno e fenômeno (causa e efeito) - hierofanias - magia/mito/rito/religião.
Idade do Bronze: Civilizações minóicas e micênicas (vaca/touro) - religião grega - primícias e oferendas aos deuses no asylon/fannum - dionisismo (caos do bode) e orfismo (ordem órfico-pitagóricas).
Idade do Ferro: Invasões dóricas (guerra e pilhagem) - domesticação do cavalo - transição do matriarcado para o patriarcado - aedos: Homero: Iliíada/Odisséia e Hesíodo: Teogonia/O trabalho e os dias - Sacerdotes (mânticos) e Guerreiros (heróis).
Função e Ordenação do Mito: Teogonia: fundação do tempo e do espaço - antropomorficização dos deuses - nascimento das Erínias (vingança) - nascimento de Afrodite (urânia/pandêmia) - hybris e sophorosyne: desmedida e justa-medida - vaidade do espírito (o Saber/serpente) - vaidade social (o Poder/leão) e vaidade material (a Posse/touro) - Thémis e Diké (justiça divina e humana) - tragediógrafos: Ésquilo (hamartía, marca das maldições familiares/hereditárias - mito de Tântalo/Casa de Atreu) e Sófocles (maldição de Édipo/Família dos Labdácias).
Mitos Gregos e Arte: Chronos/saturno (o tempo) - Léthe (verdade) - Eros & Psiché (amor) - Minotauro (posse) - Hefestos (rejeição e trabalho) - Cástor & Pólux (irmãos) - Páris (valores) - Palas Athena (sabedoria e justiça) - Medéia (vingança) - Antígona (desafio ao Estado) - Dédalo (hybris) - Faetonte (hybris) - Aracne (vaidade) - Prometeu, Epimeteu e Pandora - Hermes (mensageiro dos deuses) - Rapto de Perséfone (estações do ano) - Perseu , Teseu e Aquiles (heróis).
A inestoriabilidade do mito: releitura do mito na atualidade - principais mitólogos e discussão de casos.
   
Será concedido Certificado. Investimento:
Em São Paulo:   R$ 200,00 (Bolsa integral para Educafro)
Em Santos, SP: R$   50,00
Reservas, envie e-mail para: mitologia@esdc.com.br 


CURSO DE TRAGÉDIA GREGA
Em breve, num Cruzeiro pela Grécia (saída de Veneza)


Palestra sobre Arte & Renascimento


 Clique AQUI para acessar os Post's.

MENU dos CURSOS: Filosofia para uma vida bem sucedida

A Filosofia prima, dentre outras coisas, pela busca do que nomeamos vir a ser uma vida bem sucedida.

Partindo desse princípio, pela identificação de quais são as atitudes que culminam numa vida bem sucedida, criamos os Módulos abaixo, sempre pautados por autores de indiscutível sabedoria e relevância acadêmica.

Os Módulos abarcam 2 encontros de 1 a 2h cada* (5ªs feiras, das 18 às 19h) e podem ser cursados separadamente.

Módulo I - Os sete pecados capitais e como combatê-los
- Ira - Gula - Luxúria - Preguiça - Avareza - Inveja - Vaidade (soberba)

Módulo II - Quem somos nós?
- O Pensar e o Agir
- Modos de enxergar o mundo, a vida
- Nossos recursos pessoais e a importância do ambiente que nos cerca
- A família como palco de comédias e tragédias
- Criatividade: o “eu” individual
- Saúde do corpo e da Alma
- Casamento: apreço e rejeição ao “Outro”
- O luto como processo de encerramento de um ciclo
- Origens da Fé e das religiões
- O status mundano: relevância e insignificância
- Amizades, alicerces da Alma
- Filantropia e recolhimento como cura

Módulo III - Mergulho sobre as questões amorosas
- Os amores de ontem e de hoje
- O amor como constructo social
- O amor no Banquete de Platão
- O amor em duas tragédias gregas: Hipólito e Medéia
- Narcisismo no mito grego e nos dias atuais
- A idealização do ser amado
- O amor não correspondido
- Confiança, a condição para o Amor
- Adultério

Módulo IV - Questões Políticas
- O que é ética?
- O surgimento da deturpação da “Verdade”
- Por que não somos iguais? O que nos iguala e o que nos diferencia
- Maquiavel e sua atemporalidade
- A questão da coragem em Foucault
- O que é a dignidade humana?
- Por que há sujeição aos outros?
- O que é nobreza de caráter?
- Por que é difícil vencer a corrupção?

Módulo V - Internet: o mundo da web e suas consequências na formação da psique
- Formação de Identidade
- Comparação com o “Outro”
- Modos de participação na web
- Redes sociais
- Plataformas de trabalho
- Vícios e armadilhas
- O que há de salutar

Módulo VI - Tempo cronológico e oportuno: Chronos e Kairós
- O tempo como régua para nossas realizações
- Estratégias para otimização do uso do tempo
- Como empregar melhor o tempo em diferentes momentos da vida
- O que o tempo perdoa e o que não perdoa
- O ontem, o agora e o amanhã
- Consumatum Est?
- Adequação do tempo aos diversos anseios psíquicos

Módulo VII - Ambiente, alimentação e companhias: o que Nietzsche recomendou?
- A importância de se viver num ambiente agradável
- O que eleger e o que dispensar em sua alimentação
- A escolha das companhias e das relações como imperativo para a felicidade
- Como administrar as relações sobre as quais não há escolha

(*) Também podem ser ministrados no formato worshop durante todo um sábado.

Livro: "O que as empresas podem (e devem!) aprender com o Olimpo?" 
 Panteão Olímpico, por Rafael Sanzio. Afresco no Palazzo Farnese (Roma).
Clique sobre a imagem para ampliar.

LEGENDA DO CRONOGRAMA - As funções nas empresas segundo o Olimpo:

Presidência: Zeus (Júpiter) - Administrativo: Hera (Juno)
Recursos Humanos: Héstia (Vesta) - Jurídico: Palas Athena (Minerva)
Importação e Exportação: Poseidon (Netuno) - Finanças: Hades (Plutão)
Segurança: Ares (Marte) - Idealizador: Apolo (Hélios)
Produção: Hefestos (Vulcano) - Planejamento: Janus
Comunicação e Vendas: Hermes (Mercúrio) - Membros do Conselho: Anciãos
Marketing: Afrodite (Vênus) - Assistente de Marketing: Eros (Cupido)
Logo(tipo): a Águia de Zeus - Moça do Café: Hebe


Em recente curso que participei em Roma (As nobres famílias romanas e seus monumentos), estive na Villa Farnesina, onde tive o prazer de admirar o magnífico afresco do Panteão olímpico do renascentista Raphael Sanzio.
Essa contemplação me inspirou a escrever um livro explicitando a analogia que há entre os doze deuses e as principais funções dentro de uma empresa.
Pioneira, da equipe comandada pelo soberano Zeus, emerge um modelo organizacional que, desde cerca de 600 a.C. (Teogonia, de Hesíodo), tem dado certo até hoje, revelando-se atemporal.
Versar sobre as características (arquétipos), a importância e o papel de cada divindade e as respectivas funções às quais presidem fazendo um paralelo com o modelo corporativo atual tem sido extremamente original, criativo.
Lançamento previsto para 2019.

Sobre a Professora: 
Luciene Felix Lamy é formada em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), colunista de Filosofia no jornal jurídico Carta Forense, professora de Mitologia Greco-Romana na Galleria Borghese, em Roma, Colunista de Astrologia no ConsueloBlog e de Arte no site “Arte e tudo mais”. Seu Blog comemora a marca de mais de 400 MIL acessos e foi eleito um dos mais belos da web. 

Related Posts with Thumbnails

ESCOLHA & CLIQUE (leia no topo). Cultura faz bem ao Espírito!

Eis que a Sabedoria reina, mas não governa, por isso, quem pensa (no todo) precisa voltar para a caverna, alertar aos amigos. Nós vamos achar que estais louco, mas sabes que cegos estamos nós, prisioneiros acorrentados à escuridão da caverna.

Abordo "O mito da caverna", de Platão - Livro VII da República.

Eis o télos (do grego: propósito, objetivo) da Filosofia e do filósofo. Agir na cidade. Ação política. Phrônesis na Pólis.

Curso de Mitologia Grega

Curso de Mitologia Grega
As exposições mitológicas explicitam arquétipos (do grego, arché + typein = princípio que serve de modelo) atemporais e universais.

Desse modo, ao antropomorficizarem os deuses, ou seja, dar-lhes características genuinamente humanas, os antigos revelaram os princípios (arché) de sentimentos e conflitos que são inerentes a todo e qualquer mortal.

A necessidade da ordem (kósmos), da harmonia, da temperança (sophrosyne) em contraponto ao caos, à desmedida (hýbris) ou, numa linguagem nietzschiana, o apolíneo versus o dionisíaco, constitui a base de toda antiga pedagogia (Paidéia) tão cara à aristocracia grega (arístois, os melhores, os bem-nascidos posto que "educados").

Com os exponenciais poetas (aedos) Homero (Ilíada e Odisséia), Hesíodo (A Teogonia e O trabalho e os dias), além dos pioneiros tragediógrafos Sófocles e Ésquilo, dispomos de relatos que versam sobre a justiça, o amor, o trabalho, a vaidade, o ódio e a vingança, por exemplo.

O simples fato de conhecermos e atentarmos para as potências (dýnamis) envolvidas na fomentação desses sentimentos, torna-nos mais aptos a deliberar e poder tomar a decisão mais sensata (virtude da prudencia aristotélica) a fim de conduzir nossas vidas, tanto em nossos relacionamentos pessoais como indivíduos, quanto profissionais e sociais, coletivos.

AGIMOS COM MUITO MAIS PRUDÊNCIA E SABEDORIA.

E era justamente isso que os sábios buscavam ensinar, a harmonia para que os seres humanos pudessem se orientar em suas escolhas no mundo, visando atingir a ordem presente nos ideais platônicos de Beleza, Bondade e Justiça.

Estou certa de que a disseminação de conhecimentos tão construtivos contribuirá para a felicidade (eudaimonia) dos amigos, leitores e ouvintes.

Não há dúvida quanto a responsabilidade do Estado, das empresas, de seus dirigentes, bem como da mídia e de cada um de nós, no papel educativo de nosso semelhante.

Ao investir em educação, aprimoramos nossa cultura, contribuimos significativamente para que nossa sociedade se torne mais justa, bondosa e bela. Numa palavra: MAIS HUMANA.

Bem-vindos ao Olimpo amigos!

Escolha: Senhor ou Escravo das Vontades.

A Justiça na Grécia Antiga

A Justiça na Grécia Antiga

Transição do matriarcado para o patriarcado

A Justiça nos primórdios do pensamento ocidental - Grécia Antiga (Arcaica, Clássica e Helenística).

Nessa imagem de Bouguereau, Orestes (Membro da amaldiçoada Família dos Atridas: Tântalo, Pélops, Agamêmnon, Menelau, Clitemnestra, Ifigênia, Helena etc) é perseguido pelas Erínias: Vingança que nasce do sangue dos órgãos genitais de Ouranós (Céu) ceifado por Chronos (o Tempo) a pedido de Gaia (a Terra).

O crime de matricídio será julgado no Areópago de Ares, presidido pela deusa da Sabedoria e Justiça, Palas Athena. Saiba mais sobre o famoso "voto de Minerva": Transição do Matriarcado para o Patriarcado. Acesse clicando AQUI.

Versa sobre as origens de Thêmis (A Justiça Divina), Diké (A Justiça dos Homens), Zeus (Ordenador do Cosmos), Métis (Deusa da presciência), Palas Athena (Deusa da Sabedoria e Justiça), Niké (Vitória), Erínias (Vingança), Éris (Discórdia) e outras divindades ligadas a JUSTIÇA.

A ARETÉ (excelência) do Homem

se completa como Zoologikon e Zoopolitikon: desenvolver pensamento e capacidade de viver em conjunto. (Aristóteles)

Busque sempre a excelência!

Busque sempre a excelência!

TER, vale + que o SER, humano?

As coisas não possuem valor em si; somos nós que, através do nôus, valoramos.

Nôus: poder de intelecção que está na Alma, segundo Platão, após a diânóia, é a instância que se instaura da deliberação e, conforme valores, escolhe. É o reduto da liberdade humana onde um outro "logistikón" se manifesta. O Amor, Eros, esse "daimon mediatore", entre o Divino (Imortal) e o Humano (Mortal) pode e faz a diferença.

Ser "sem nôus", ser "sem amor" (bom daimon) é ser "sem noção".

A Sábia Mestre: Rachel Gazolla

A Sábia Mestre: Rachel Gazolla

O Sábio Mestre: Antonio Medina Rodrigues (1940-2013)

O Sábio Mestre: Antonio Medina Rodrigues (1940-2013)

Você se sentiu ofendido...

irritado (em seu "phrenas", como diria Homero) ou chocado com alguma imagem desse Blog? Me escreva para que eu possa substituí-la. e-mail: mitologia@esdc.com.br